PLANTAS NA DECORAÇÃO

Utilizar plantas na decoração, seja em casa ou no escritório, ajuda a deixar os ambientes mais bonitos, mais aconchegantes e harmoniosos.

“O contacto com a natureza dentro de casa remete-nos a uma sensação de pausa e distanciamento do nosso quotidiano urbano, criando um refúgio dentro do próprio lar/escritório”, é uma afirmação constante de profissionais de decoração de interiores.

Existem muitas espécies que se adaptam bem a ambientes interiores e, havendo luz natural, as plantas combinam com qualquer ambiente da casa, sejam salas, quartos, cozinhas e até na casa de banho!

Mas, antes de escolher, é preciso estar atenta às condições de luz, temperatura e humidade de cada compartimento, dando prioridade às áreas mais iluminadas e que sejam mais próximas das janelas.

Outro ponto importante é verificar o espaço disponível e ver qual é o ideal para cada espécie, além de conhecer os cuidados com as plantas, que também são diferentes para cada tipo. 

Mas porque é que decorar com plantas é boa ideia?

Além dos móveis e objectos, ter plantas é interessante porque elas trazem côr, volume e alegria aos ambientes.
Criam um ambiente mais aconchegado; Qualquer lugar fica mais vivo quando se tem plantas. Quando vemos uma fotografia de um ambiente cheio de verdes, mais do que ‘que bonito’, vem-nos a sensação de ‘que confortável’”.

Garantem mais tranquilidade, à maioria das pessoas, já que cuidar de uma planta significa uma pausa no quotidiano agitado. O desenvolvimento da planta acontece num ritmo próprio, distinto daquele do nosso dia a dia. Traz uma tranquilidade enorme ao ligar-se a esse ritmo. 

E quais as melhores plantas para se ter em casa? Deixamos aqui algumas sugestões:

Marantas
Essa espécie possui algumas variações e, além de tons de verde, misturam também tons de rosa e roxo. Devem ser cultivadas à meia-sombra: expô-las à luz solar directa e intensa faz com que as folhas fiquem descoloridas, enroladas e com as margens secas. Durante o dia, procuram receber o máximo de claridade com as folhas dispostas horizontalmente, enquanto à noite as folhas ficam levantadas. Por essa movimentação, receberam a alcunha de plantas que rezam.

“Se as folhas não baixam pela manhã, pode ser que a planta precise ficar em um local mais iluminado”, diz quem sabe. O solo deve ser mantido húmido, mas não encharcado. Borrifar as folhas com água em dias secos também é recomendado. No inverno, as regas podem ser mais espaçadas.


Antúrio
Tradicionalmente usada em vasos no interior das casas, não requer sol directo para se desenvolver e possui flores muito duráveis. Suas folhas têm formato de coração e suas flores podem ser de diversas cores, como vermelho, branco, verde, roxo ou rosa. Desenvolve-se bem em locais em iluminados, somente com luz difusa.

Se ficar exposta ao sol directo, as suas folhas ficam queimadas, de côr castanha e secas. No dia a dia, mantenha o solo húmido e, em dias muito secos, borrife água nas folhas, tendo o cuidado para não deixar o solo encharcado, pois as raízes podem apodrecer. Podemos dizer-vos que uma de nós tem um vaso de antúrios gigantes há 5 anos na ponta da sala e dá flores todo o ano :)

E por fim a jiboia ou hera do diabo 
É uma planta de clima tropical, acostumada a viver sob a sombra de outras plantas. Para que cresça saudável é importante um solo rico em matéria orgânica combinado com irrigações frequentes, calor e uma boa luminosidade. Pode ser cultivada como uma planta pendente ou então fazer com que se agarre a um apoio para subir como uma trepadeira. 


Uma dica: 
Para perceber como tratar uma planta é pensar como é que ela se encontra na natureza. Se é uma planta de deserto, normalmente não gosta de humidade e gosta de muito sol. Se a espécie prolifera por baixo das árvores, provavelmente gosta de luz filtrada.


Comentários

  1. tenho algumas tipo falsas em casa, mas no jardim tenho muitas verdadeirassssssssssssssssssssssssss e de vez em quando apanho para dar um ar mais bonito dentro de casa =D

    Um beijinho dourado,

    Catarina

    ResponderEliminar

Enviar um comentário