DIA INTERNACIONAL DO PIQUENIQUE! | POR NUTRICIONISTA TERESA MARIANO

No próximo domingo celebra-se o Dia Internacional do Piquenique, dia 18 de Junho. Tendo em conta que as temperaturas estão mesmo a convidar e que para muitas pessoas até pode ser um fim-de-semana prolongado, porque não aproveitar?
Conciliar a actividade de proporcionar um piquenique à família com um momento de descontracção e ao mesmo tempo de promoção de saúde é mesmo uma realidade.

Todo o ambiente que se gera numa refeição deste género está muito actual quando se fala em promoção de saúde. 

- A convivialidade gerada por este tipo de experiência é um dos princípios associados à roda dos alimentos mediterrânica;

- caso o local escolhido para a ocasião seja próximo de um pomar, porque não incentivar ao consumo dos produtos locais e sazonais? Sendo mais um dos princípios da nova Roda dos Alimentos, só está a transmitir boas experiências e a promover saúde; 

- a partilha geracional de conhecimentos na área da culinária saudável, pode e deve ser fomentada neste tipo de situação, muito mais se se tratar de um piquenique em família;

- altura ideal também para incentivar ao combate de comportamentos sedentários, pois sendo uma refeição ao ar livre, não há aparentemente razão para estar muito tempo sentado. Aproveitando o local seleccionado, pode ser uma refeição acompanhada de brincadeiras que envolvam actividade física;

Quanto às crianças, aproveite a ocasião e proporcione novas experiências ao nível aromas ou sabores que não conheçam. Tendo em conta que estão num ambiente diferente e por vezes acompanhados de amigos e/ou familiares, a descontracção do momento pode ser muito benéfica para a iniciação de novos alimentos ou combinações alimentares.

Dê asas à imaginação! Já lá vai o tempo em que fazer piqueniques era sinónimo de carregar as cestas de fritos e alimentos considerados pouco saudáveis.

Até a decoração do momento hoje em dia pode ser mais aprimorada. Com a oferta de acessórios diferentes que há no mercado, facilmente irá conseguir surpreender todos os convidados. Já reparou na variedade de lancheiras térmicas que existem hoje em dia à disposição nas superfícies comerciais? Tenha em atenção que há alimentos que necessitam obrigatoriamente de frio e daí poder necessitar do seu uso. E pratos? Mesmo sendo de plástico são coloridos e muito diferentes. 

Falado agora da composição do piquenique. Com que podemos rechear os nossos acessórios para que a refeição não se torne num momento pouco saudável?

Ficam então algumas sugestões: 

- uma sopa fria tipo gaspacho, é sempre uma boa opção;

- saladas frias: misture produtos hortícolas com leguminosas e com alguma fonte proteica e encontrará excelentes combinações nutricionais. Para temperar prefira azeite e vinagre, até porque outros molhos além de serem menos saudáveis podem sofrer alterações e representar um risco de toxinfecções alimentares devido ao calor;

- nas saladas pode acrescentar também um hidrato de carbono: arroz ou massa por exemplo. O arroz desde que “soltinho”, ingere-se bem mesmo frio (existem variedades à venda especificas para saladas); 

- a tradicional salada russa, sem maionese, claro, é também um bom acompanhamento para uma proteína ao compor um prato; 

- pode optar, em substituição dos característicos pastéis, por fazer almôndegas de carne magra ou pescado com batata-doce ou produtos hortícolas. Por exemplo: um refogado de atum com brócolos e cenoura ralada, envolvidos em batata-doce cozida e levado ao forno a tostar. Por serem confeccionados no forno, são uma boa opção, apresentando um teor mais reduzido em gordura. Existem inúmeras receitas disponíveis em sites específicos de gastronomia e de receitas; 

- caso opte por levar sandes, prefira pão de mistura ou broa de milho e combine o recheio com uma fonte proteica (atum ou outra conserva de pescado, bife de carnes magras: frango ou peru, fiambre de aves, queijo, ovos, etc.) com produtos hortícolas (alface, rúcula, tomate, cenoura, etc.), para além de ficarem mais frescas irão ficar mais saudáveis também;

- os húmus são também uma boa alternativa para barrar uma fatia de pão ou mesmo para acompanhar alguns alimentos do grupo dos produtos hortícolas (cenouras, curgete, pimentos, pepino: cortados em tiras). Pode fazer inúmeras combinações, é uma questão de pesquisar e seleccionar a que mais lhe agrada: de grão, de feijão frade, de beterraba, de batata doce...;

- cenoura, curgete, pepino ou pimentos cortados em tiras, assim como tomate cherry, são nutricionalmente adequados para ir petiscando durante a refeição;

- batata doce às rodelas assada no forno e temperada com ervas aromáticas em lugar do sal. Excelente opção para substituir as batatas fritas, tão características de muitos piqueniques; 

- tremoços ou frutos gordos (amêndoas, nozes, avelãs, amendoins…), sem sal, também são uma boa selecção para compor a ementa. Além de também serem recomendados na roda dos alimentos mediterrânica; 

- fruta fresca e da época, preferencialmente; 

- doces e/ou sobremesas que possam eventualmente derreter devem ser evitadas neste tipo de refeição; 

- caso queira levar alguma sobremesa, opte por bolos com fruta fresca ou/e frutos gordos; 

- quanto a bebidas: água, a principal escolha! Pode optar por fazer algumas aromatizadas com cascas de fruta e/ou ervas aromáticas. No caso de optar por vinho, o segredo está na moderação!

Para terminar, não esquecer a toalha aos quadrados, símbolo tão característico de um piquenique e de um chapéu e protector solar que com o sol não se brinca!

Divirta-se e aproveite o bom tempo, promovendo a saúde dos que a rodeiam. 





Teresa Mariano
Email: marianoteresa@gmail.com



Página de Facebook: aqui






Comentários