SOBRE A AUTO-ESTIMA | POR JUSTWOMAN

Neste mês, que é o nosso, gostaríamos de vos falar de um tema que é de todas, um mal-estar que numa ou noutra fase da vida nos acomete e lança para lados mais escuros das nossas vidas. A falta de auto-estima, uma expressão que é muito usada mas poucas vezes avaliada na sua extensão.
A falta dela é muitas vezes uma verdade admitida de forma envergonhada susurrada às pessoas mais chegadas como um problema mas sem vislumbre da solução. 

E afinal o que é auto-estima?

É tão simplesmente a opinião e o sentimento que cada pessoa tem por si mesma. É sermos capazes de respeitar, confiar e gostar de nós próprias, porque afinal se nós não somos capazes desse sentimento, como poderão as outras pessoas gostar? 

Como identificar a baixa auto-estima

- Insegurança
- Inadequação
- Perfeccionismo
- Dúvidas constantes
- Incerta do que se é
- Sentimento vago de não ser capaz de realizar nada >> depressão
- Não se permite errar
- Necessidade de agradar
- Aprovação
- Reconhecimento


O que pode ter motivado a diminuição  da auto-estima?

- Críticas e autocríticas
- Culpa
- Abandono
- Rejeição
- Carência
- Frustração
- Vergonha
- Inveja
- Timidez
- Insegurança
- Medo
- Humilhação
- Raiva
- E, principalmente: perdas e dependência (financeira e emocional)

Quando se terá iniciado o processo?

Não é algo que possamos dizer com segurança. Pode ter sido na infância, a  partir da forma como fomos tratadas pelos outros já que è nesta fase onde tudo se decide, onde se alimenta ou destroi essa capacidade de nos aprovarmos. A baixa auto-estima geralmente está relacionada a falsos valores que nos são incutidos em tenra idade.
Mas a verdade é que muitas das vezes esse processo é despoletado por uma circunstância disruptiva na sua vida, algo que acontece sem termos dado conta, uma perda que abala o nosso pequeno mundo e nos confronta com uma situação que não sabemos gerir. 

Para elevar a auto-estima é preciso:

- Auto-conhecimento
- Aceitar-se como é (gostar da imagem reflectida no espelho)
- Identificar as qualidades e acentuá-las, não só os defeitos
- Aprender com a experiência passada
- Tratar-se com amor e carinho
- Ouvir a intuição (o que aumenta a autoconfiança)
- Manter diálogo interno
- Acreditar que merece ser amada e é especial
- Fazer todos os dia algo que a deixe feliz. Podem ser coisas simples como dançar, ler, descansar, ouvir música, caminhar.

Resultados da auto-estima elevada

- Um maior à vontade em oferecer e receber elogios, expressões de afeto
- Uma diminuição dos sentimentos de ansiedade e insegurança 
- Uma maior harmonia entre o que sente e o que diz
- Diminuição da necessidade de aprovação 
- Maior flexibilidade em gerir  factos
- Autoconfiança elevada
- Aumento do amor-próprio 
- Satisfação pessoal
- Maior desempenho profissional
- Relações saudáveis
- Paz interior


Crédito da imagem de capa: pixabay.com/geralt

Comentários