LADOS DA MESMA MOEDA | POR FILIPA FAUSTINO - OMSHANTI

Amor e profundidade são lados da mesma moeda...
Eu sou apologista que devemos experimentar tudo o que nos chama o coração, como tal é isto que digo aos meus alunos, incentivo-os, a experimentar outros terapeutas, cursos e afins. Afinal se o coração chama é porque necessitamos de aprender algo, seja o que for.
Foi num destes processos em que uma aluna minha me abordou, contando-me que tinha ido fazer uma meditação com outra terapeuta que trabalha com anjos. Sentia que não tinha sido benéfico porque o Ser começou por dizer que os anjos dela "não são daqueles que passam a mão na cabeça", que ali se trabalhava profundamente. A verdade é que no final a minha aluna saiu de lá a sentir-se agredida, fechada.
Algo que já tenho reparado é que as pessoas confundem profundidade com brutalidade ou mesmo agressividade, ainda que disfarçadas. 
Nós, seres humanos temos muitos meios de defesa, criados ao longo de uma imensidão de experiências, defesas a que podemos chamar resistências. Estas resistências são válidas, protegeram muitas das nossas experiências, permitiram-nos, ficar vivos muito tempo. 
Se alguém se aproximar de ti agressivamente, o primeiro sistema ativado é a defesa, todas as tuas defesas, todas as tuas resistências vão ficar extremamente ativadas. É normal, é natural que assim seja. Por isso vais-te defender, respondendo na mesma moeda ou afastando-te.
Logo, em nada na vida, muito menos na estrutura de reconhecimento espiritual, é possível aprofundar seja o que for, se todo o ser está fechado e com as defesas ativadas a mil por cento. Até no diálogo entre seres é possível compreender isto, a pessoa pode ter toda a razão naquilo que te está a dizer, mas se o diálogo for agressivo, nunca ouvirás nada. No entanto se a pessoa estiver em amor, e te disser algo que até é difícil de ouvir em amor, apesar de difícil, aceitarás e pensarás sobre o assunto, provavelmente modificando até o teu comportamento se for esse o caso.
A nível espiritual, esta estrutura de amor é indispensável. Ninguém consegue ajudar ninguém profundamente se não for em amor. Estruturas de medo e aprisionamento foi o que regeu o nosso comportamento durante muitas linhas de tempo, estamos num tempo em que não permitimos mais isso. Somos livres e temos consciência disso. Somos amor e temos cada vez mais consciência disso.
Só se consegue ir profundamente dentro de nós em amor, e em amor, num amor profundo que os anjos trabalham. Anjos nunca metem medo, nunca, e nunca se irão manifestar se souberem que irão provocar medo.
Os Anjos sabem tudo o que temos, tudo o que somos e tudo o que não somos. Anjos são amor, Arcanjos são amor, todas as estruturas que têm consciência da luz, são amor.

Só em amor é possível o Ser trabalhar profundamente, às vezes em feridas tão vivas e profundas por nunca terem sido reconhecidas e olhadas. 

Só em amor é possível libertar até estas defesas, estas resistências que teimam em permanecer, mas teimam porque o Ser quer que elas estejam.

Só em amor é possível verdadeiramente ascender e crescer.

Em amor sabemos que estamos sempre seguros. Qualquer sistema de agressividade é sempre uma desonra para e perante a tua sagrada estrutura.





Filipa Faustino
www.omshantilx.com
omshantilx@gmail.com






Créditos da imagem de capa: pixabay.com/biancamentil

Comentários