RENASCIMENTO | POR FILIPA FAUSTINO - OMSHANTI

Estamos em tempo de criação e recolhimento. Toda a estrutura de expansão da alma pede a reflexão sobre quem somos e sobre o que fizemos durante todo este ano, o que nos guiou, o que ainda nos guia. É um tempo de escolhas, libertar as condicionantes guias e permitir que novos limites venham, alargando e expandido os anteriores.
É preciso consciência neste tempo, em que todas as cerimónias de esperança renovada nos elevam na vibração da alegria e da fé para uma nova etapa da vida. 

Este tempo é de caminhar pelas raízes da alma, permitindo que os nossos corpos: mental, emocional e físico, se preparem para o aprendizado que nos é proposto, a cada um individualmente na matriz geral da comunidade. 

Relembrando que a união e o estar em profundo contacto com outros seres nos permite aprofundar a vida em nós, o nosso propósito a cada momento, e a aprendizagem necessitada pela alma em manifestação. 

O crescimento de um, é, o crescimento de todos, podemos isolar-nos ou pensar que não precisamos de alguém, mas a verdade é que a cada palavra, ação de outro ser, nos torna maiores, mais profundos em nós e em consciência do trabalho de expansão e cura interna a desenvolver. 

Todos, sem excepção, trouxemos memórias inconscientes de tempos e tempos em que existimos e todos nós temos a oportunidade de a cada momento limpar as memórias dolorosas mas preciosas na evolução da alma e torná-las conscientes para o crescimento do nosso Ser, tempo após tempo, no tempo presente. Estamos assim a chegar a esta altura do ano, do ciclo infinito da própria vida, que se dá de tempo a tempo para nos interiorizarmos no exterior: aprofundarmo-nos dentro de nós, sem fugir do mundo, da experiência, compreender-mos como realmente somos mais juntos, expandimo-nos juntos, aprofundamos a consciência juntos. Todos nós humanos, temos no consciente que a expansão e a grandiosidade se dá para fora de nós, para ser maior que nós, quando na realidade ela se dá para dentro, quanto mais para dentro de nós caminhamos, maiores somos, mais plenos, mais felizes, mais em verdade.

Assim, nem que seja só pelo amor que a tua alma nutre por ti, nestes tempos que já se sentem, permite-te aprofundar em ti, na vida, sentir mais emocionalmente (menos mentalmente) todos os momentos. todas as pessoas, todas as partes de ti, que urgem ser nutridas com o amor da alma que as criou e da qual são para sempre parte.

Feliz Renascimento!


Filipa Faustino
www.omshantilx.com







Comentários